Objetivos

  • Capacitar os profissionais de saúde (e outros a trabalhar na comunidade) para a vigilância nutricional dos idosos com diferentes graus de privação;
  • Desenvolver programas de formação "à medida" para utilização presencial ou à distância e destinados a profissionais de saúde e outros profissionais de geriatria.
  • Capacitar os profissionais de saúde (e outros a trabalhar na comunidade) para a vigilância nutricional dos idosos com diferentes graus de privação;
  • Desenvolver programas de formação "à medida" para utilização presencial ou à distância e destinados a profissionais de saúde e outros profissionais de geriatria.

Contexto

Conhecimento da população inserida no seu meio ambiente

  • Identificar a população idosa (> 64 anos) a viver na comunidade;
  • Georreferenciar as estruturas formais de apoio alimentar considerando todos os níveis de dependência (lares, centros de dia, de convívio, apoio domiciliário, centros paroquiais, ou outros) bem como a oferta alimentar na comunidade
  • Avaliar as características socioeconómicas da população idosa e identificar desigualdades sociais e económicas;
  • Avaliar o estado nutricional e identificar idosos em risco nutricional;
  • Avaliar estilos de vida nomeadamente hábitos alimentares, prática de atividade física e rotinas de aquisição de alimentos;
  • Estudar a relevância da alimentação para a qualidade de vida dos idosos; compreender o papel das estruturas (formais e informais) fornecedoras de alimentos e/ou refeições aos idosos na comunidade;
  • Estabelecer a relação entre qualidade de vida, alimentação e contexto sociodemográfico dos idosos. 

Profissionais

Capacitação dos profissionais

  • Identificar as necessidades formativas dos diferentes grupos de profissionais;
  • Planear programas de formação para profissionais de saúde e outros profissionais a trabalhar com a população idosa;
  • Desenvolver materiais informativos e de apoio à formação para utilizar em diferentes contextos (presencial, à distância, online).

Idosos

Capacitação dos idosos

  • Identificar necessidades de informação e educacionais mais relevantes;
  • Planear, desenvolver e ministrar sessões de educação alimentar para os idosos, seus familiares, amigos e outros que direta ou indiretamente tenham funções de cuidadores, providenciadores de alimentos/refeições.